29 março 2008

Procura-me, o desenho



Da Folha, Mônica Bergamo:

"LIGA ANIMADA
Luana Piovani, Jerry Adriani e Paulo Ricardo estarão juntos no longa de animação "Procura-me", do diretor e roteirista Zé Mucinho. Os personagens do filme terão a voz e a feição dos artistas. O designer gráfico Eduardo Guman, que trabalhou nos efeitos especiais de "Matrix", cuidará da produção, prevista para sair em 2009."



Turma da pesada. Estou junto com eles iniciando o processo de criação da trilha sonora da animação, e sonoplastia.

Já trabalhei com o Mucinho no documentário "Povos do Bananal". Pessoa impar.

Ontem estive na Sumatra (produtora) e conheci o Mauricio Muniz (co-roteirista e co-diretor), e o Jerry Adriani.

O personagem que o Jerry interpreta é um ex-cantor, e comporemos algumas canções para o desenho, em parceria. Pelo menos esse é plano.

O projeto tem um blog, para quem quiser acompanhar o processo todo.

Esse promete!

21 março 2008

Mixagem Surround - formatos diferentes

Mixagem Surround - formatos diferentes
Fora do conhecido 5.1

Já havia feito mixagem em 6.0, na verdade 12.0.. um corredor ladeado por paredes inteiras de vídeo (6 painéis de cada lado) numa festa da F1 - Marlboro. Os convidados passavam por esse corredor e nas laterais passavam imagens de carros F1 de ponta a ponta. Atrás de cada tela havia um falante e o som do carro passava rapidamente por esses falantes acompanhando a imagem, e dava a sensação que o som do motor vinha do carro mesmo. Era na verdade 6.0 porque cada lateral corria independente. Foi meio complicado de bolar um jeito do software trabalhar nessa condição de 6 canais em linha reta um após o outro, mas funcionou.

Já fiz 4.0, no formato quadrifonico convencional. Porque 4.0 e não 5.1? Porque a imagem era gerada a partir de 2 maquinas de vídeos (imagem em 3D, com uso de óculos, imagens sobrepostas) e por isso tínhamos 4 canais de audio para trabalhar.

Mas hoje fiz um 4.0 diferente, e muito interessante! Um canal na frente, um traseiro, um a lateral esquerda (do lado mesmo) e outro na lateral direita.

O formato diferente foi pedido para acompanhar uma instalação de vídeo que é uma sala onde o vídeo é projetado sobre as 4 paredes (telas independentes, imagens diferentes mas sincronizadas). E atrás de cada tela, um falante.

A principio fiquei receoso de como iria resolver a coisa, pois é um formato bem diferente, sem o recurso de ter 2 canais frontais para poder brincar com o estéreo como fazemos todo dia.

No final acabei usando PAN em pares entre frontal/traseiro, e L/R, com instrumentos (todos eletrônicos) brincando nessa disposição, com ecos nos pares contrários.
Mas o mais legal foi que peguei um dos sints que era o principal, e tocava notas bem espaçada (a trilha é toda minimalista, muito espaço, muitas pausas) e dividi em 3 canais, alternando as notas entre canal frontal, canal esquerdo e canal direito. Ficou muito bom.

Pena que não dá pra mostrar o resultado a não ser na exibição do vídeo (uma feira comercial no méxico).

12 março 2008

Melodyne - Direct Note Access

Um post mais tecnológico, mas a quebra de paradigma que esse software trás é tão grande que achei que valia a pena colocar aqui.

Melodyne é um software capaz de alterar um audio de maneira única: altera não somente a nota que alguém cantou (ou tocou num instrumento acústico) como também o lugar dessa nota no tempo e a sua duração. Impressionante.

Mas se já era impressionante mexer nele nesse contexto de audio monofônico (uma nota somente de cada vez) agora os loucos da Celemony fizeram o que todo mundo achava que era impossível: fazer isso com audio polifônico, ou seja com acordes de violão, piano, etc.

Só vendo pra acreditar:

http://www.celemony.com/cms/index.php?id=dna

08 março 2008

World Beat Music





Nesse link você pode visualizar o mapa com detalhes:

O mapa é publicado pela Wild About Music e está a venda no site deles.

03 março 2008

Jeff Healey - R.I.P.

Não tem nada a ver com trilha sonora, a não ser a trilha sonora que a toca na nossa vida.

O guitarrista Jeff Healey morreu domingo (02/03/2008) aos 41 anos de câncer.

Cego desde um ano de idade, ele aprendeu a tocar guitarra de uma forma bem diferente, com o instrumento deitado no seu colo. Mas quem liga para a posição que ele toca quando o som que ele fazia tinha uma emoção enorme.




Texto retirado do TimesOnLine:


Guitarist Jeff Healey dies of cancer

The blind Canadian rock and blues musician has died of cancer on the eve of a new album release

Veronica Schmidt

The blind Canadian rock and blues musician Jeff Healey has died of cancer on the eve of a new album release.

The famous guitarist, who played with his instrument flat on his lap, died of cancer in a Toronto hospital on Sunday, a spokesperson said.

The 41-year-old was diagnosed with a rare cancer, retino balstoma, at birth, and the disease claimed his eyesight when he was aged 1.

Last year, Healey had surgery to remove cancerous tissue from his legs and later from both lungs. He also underwent courses of chemotherapy and radiotherapy but the cancer continued to spread.

Healey began playing the guitar when he was 3, formed his first band at 17, and rose to fame with The Jeff Healey Band in 1988, when they released the hit single Angel Eyes and the Grammy-nominated album See the Light. The record sold more than one million copies in America.

He won a Juno award for Entertainer of the Year in 1990 and went on to play with some of the biggest names in blues, including B.B King and Stevie Ray Vaughn. He also recorded with George Harrison, Mark Knopfler, and the late Jimmy Rogers

But an array of original rock albums, live and ‘best of’ albums that he released during the Nineties failed to sell as well as See the Light and he returned to recording jazz.

Before he died, he had completed his first rock-blues album, Mess of Blues, in eight years and was planning a tour of Britain and Germany. He was also scheduled to appear on Later with Jools Holland.

A spokesperson confirmed that the album release would go ahead, coming out in America in March, and in Europe in April.

He leaves his wife, Christie, daughter Rachel, 13 and son Derek, 3.