24 janeiro 2009

Dops reabre hoje como Memorial da Resistência

Símbolo da tortura vira museu que resgata história dos presos políticos

"Um símbolo da tortura no País foi reformado e reabre hoje como museu para homenagear a resistência dos presos à ditadura. O antigo prédio de tijolos vermelhos do Departamento de Ordem Política e Social (Dops), no Largo General Osório, centro de São Paulo, teve quatro celas reformadas para abrigar o Memorial da Resistência, que homenageia as vítimas e resgata o período em que lá funcionou, de 1935 a 1984, a polícia política das ditaduras getulista e militar.

De acordo com o diretor da Pinacoteca, Marcelo Araújo, a quem está subordinado o projeto, as celas lembram a trajetória do Dops, fundado em 1924 para combater os movimentos sociais considerados perigosos à ordem nacional, como o anarquismo e o sindicalismo. Uma das celas foi reconstituída como nos tempos da repressão, enquanto nas outras há uma maquete, além de fotos e gravações de depoimentos."

fonte: Estadão

Final de 2008 e começo desse ano tive o privilégio de trabalhar nesse projeto do Memorial da Resistência. Compus trilha sonora e sonoplastia para 4 salas dessa exposição.

Exposições, museus e instalações são trabalhos muito diferentes e cheio de possibilidades. As pessoas são abertas a novidades e soluções criativas, até mesmo coisas mais estranhas que nunca seriam aprovadas fora do contexto de uma exposição onde o foco não é um produto comercial.

Desafiador e faz a gente pensar fora da caixinha de soluções já conhecidas.

Uma dessas salas do Memorial da Resistência traz depoimentos de pessoas que estiveram presas lá. Você entra numa das celas, luz baixa, e veste um fone de ouvido. Um áudio documentário. Nada de imagens, somente o som contando a história.

Aqui no Brasil os áudio documentários ainda são quase inexplorados, mas é um formato mais difundido na Europa.

Vista os fones, separe uns 15 minutos para mergulhar nesse universo e boa viagem:


Nenhum comentário: